Tags

, , , , ,

Papai Noel havaiano não passa calor e faz 'hang loose'

Papai Noel havaiano não passa calor e faz ‘hang loose’

Não existe idioma no mundo com uma palavra tão complexa e tão bonita quanto “aloha”.  Aloha se fala de olhos para olhos, o que exige sinceridade. Para os havaianos, este mágico som significa quase tudo. “Oi”, “eu te amo”, “paz” , “se cuida”, “saudações” e “adeus” são alguns dos significados da palavra que você ouve e fala o tempo inteiro por lá.

O único Natal que passei fora do Brasil foi o de 1999, no Havaí, e devo confessar que “aloha” no lugar de “Merry Christmas” é muito mais legal, embora a data seja uma comemoração sem sentido nas tradições locais. Mas lá estava a festa cristã, trazida pela colonização inglesa, porém interpretada de uma forma bem peculiar.

Árvore de Natal havaiana: conchas, peixes e nada de flocos de neve

Árvore de Natal havaiana: conchas, peixes e nada de flocos de neve

Se nas árvores de Natal brasileiras a decoração inclui flocos de neve e Papai Noel de casaco, os havaianos não querem nem saber de símbolos enlatados. Eles penduram conchas nas árvores e o bom velhinho aparece de bermuda, camiseta florida e chinelo ou mesmo de blusa aberta fazendo “hang loose” (o gesto que simboliza o tal do “aloha spirit”).

Enfim, tudo tem aloha e colares de orquídeas bem perfumadas para receber visitantes e impedir que a cultura local seja esquecida. Até hoje, quando sinto o cheiro dessas flores, lembro-me das festas no Havaí e da lua mais bonita que já vi. Do Natal ao Ano Novo foram duas semanas de luaus, com danças típicas (hula), músicas vindas do som das guitarras havaianas, muita comida e declarações de “aloha”.

Festas mais natalinas do que muita gente faz por aí e eu vou explicar por que (antes que algum católico fervoroso atire pedra em mim). O luau não tem nada de “Wild On”, com um monte de babaca bêbado carregando nos ombros a mulherada sem blusa. Isso aí é festa havaiana estadunidense (como diriam meus amigos comunistas). Portanto, se você quer conhecer um luau de verdade, tenha a sorte e a honra de ser convidado por uma família havaiana ou procure informações no Centro de Cultura Polinésia pelo site www.polynesia.com

Luau também não é uma palavra que faz referência à lua, mas sim à folha de taro, que quando jovem e pequena é cozido como espinafre. O taro é uma raiz adocicada de cor roxa, uma das bases da alimentação havaiana. O uso da palavra “luau” começou há mais de 150 anos para substituir ‘aha ‘aina, o nome da tradicional festa havaiana, perseguida por ser considerada pagã.

Luau é uma festa de agradecimento e de celebração

Luau é uma festa de agradecimento e de celebração

Os havaianos acreditavam que era importante honrar os seus deuses, procurando a sua comunhão de ajuda ou perdão. Eles acreditam que a prosperidade deve ser compartilhada com a família e amigos, seja a construção de uma nova canoa ou o nascimento de um bebê. Assim,’aha’aina significa reunião (‘aha) por uma refeição (‘aina). Assim, certos alimentos servidos nesses encontros representam força, enquanto que os nomes ou atributos de outros alimentos podem ser relacionados a virtudes ou objetivos cujos participantes esperam alcançar.

Todos que participam de um luau são considerados “da família” e comungam virtudes e desejos como amor, paz, felicidade, prosperidade e boa saúde. Lembrou-se de alguém que falava muito nisso (à mesa, inclusive)? Pois então. Feliz Natal. Aloha.

***

As comidas típicas dos luaus trazem muita carne de frango e de porco, água de coco, frutas, frutos do mar e taro. Entre os pratos, o que eu mais gostei foi o “pãozinho de entrada”, o taro roll ou taro bread. O pão tradicional havaiano é roxo e tem sabor adocicado, porque é feito de taro. O gostinho da especialidade ficou delicadamente marcado na minha memória gastronômica e, felizmente, achei o modo de preparo no site do Centro de Cultura Polinésia. Publico a receita aqui no blog, mas já adianto que se não encontrar o taro no supermercado, substitua por cará, o “nosso” taro, que não é roxo.

Plantação de taro; raiz roxa é a base da alimentação havaiana

Plantação de taro; raiz roxa é a base da alimentação havaiana

Para realçar a cor roxa do taro, eles sugerem colocar corante alimentício. Sinceramente, desnecessário. Agora, o mais engraçado é ver a cara das pessoas diante de um pão roxo. Na primeira vez que colocaram o taro bread sobre a mesa, não teve um americano que não fez cara feia. Enquanto eles torciam o nariz, minha família se fartou com a especialidade. Conclusão, de exóticos brasileiros, passamos a ser exóticos brasileiros que comem pão roxo havaiano, bebendo a tão exótica quanto água de coco.

Antigo centro de Hanalei Valley, ao norte da ilha de Kauai; região das plantações de taro

Antigo centro de Hanalei Valley, ao norte da ilha de Kauai; região das plantações de taro

 

 

 

No Facebook: http://www.facebook.com/VoltoProAlmoco