Tags

, , , , ,

Casas que beiram a Ruta 7 (Foto: Priscila Dal Poggetto)

Casas que beiram a Ruta 7 (Foto: Priscila Dal Poggetto)

A minha quinta visita à Argentina foi a primeira a trabalho, portanto, foi rápida e não pude ver muita coisa. Mas conheci a famosa Ruta 7, que começa na capital Buenos Aires e atravessa toda a província de Mendoza até a fronteira com o Chile. Este é o trecho mais bonito da rodovia e caminho dos alpinistas que buscam a temerosa Cordilheira dos Andes. Também passa por diversas vinícolas ou “bodegas”, onde é possível degustar vinhos e compra-los.

Malbec e Los Andes

Malbec e Los Andes

O sol refletindo na branca neve das montanhas, os cemitérios de cachorro e o tanino das uvas Malbec, no entanto, destoam de outra paisagem que Mendoza revela em seus detalhes: a pobreza. Estive no país em diversos momentos, entre crises e recuperações, mas em nenhum deles me impressionei tanto com o estado crítico que se encontra esta Argentina kirchnernista.

Sujeira, furtos e habitações degradadas calam os Andes e quem por ali passa. Uma amiga que pegou um táxi, ouviu, em silêncio, o desabafo do motorista italiano após 40 anos vivendo no país: “chegou a hora de voltar”. Lamentei por ele. E estou triste pelo país que, embora não tenha os melhores ídolos do mundo (leia-se Maradona, Evita e Juan Perón e os Kirchner), ainda canta as belas canções de Carlos Gardel.

***

Não falta empanadas em Mendoza, a capital da província homônima. Apesar das decadentes ruas, a gastronomia local, como sempre, é o que sustenta as raízes do que um dia já foi um país antes de crises políticas, sociais ou econômicas. Aqui vai a receita desta especialidade de tempero perfeito para se degustar com um bom vinho Malbec de Mendoza.

Na Septima Bodegas, na Ruta 7 (Foto: Priscila Dal Poggetto)

Na Septima Bodegas, Ruta 7 (Foto: Priscila Dal Poggetto)