Tags

, , ,

Esta é Cartagena de Indias, parte da alma da colombiana (Foto: Priscila Dal Poggetto)

Esta é Cartagena de Indias, parte da alma da colombiana (Foto: Priscila Dal Poggetto)

Senhoras e senhores, esta é Cartagena de Indias ou Cartagena de las Indias. Um cidade dividida em duas: a nova (uma mistura de Santos com Guarujá) e o centro histórico, uma parte da alma colombiana cercada por uma muralha de nove quilômetros, mas que já chegou a ter 11 km. Por sete dias fiquei imersa nesta cidade murada e, posso afirmar com ciência, um mundo à parte.

Os vendedores ambulantes fazem parte do colorido da cidade; destaque para as frutas comercializadas em pedaços (foto: Priscila Dal Poggetto)

Os vendedores ambulantes fazem parte do colorido da cidade; destaque para as frutas comercializadas em pedaços (foto: Priscila Dal Poggetto)

Hoje, suas estreitas ruas ecoam vozes de incontáveis ambulantes que sobrevivem do turismo. Um pouco do colorido da cidade vem deles, vendedores de suculentas frutas (há muitos destes na Colômbia), de bijuterias, de doces, de água e de arepas – um bolinho achatado feito com canjica branca que doura em uma chapa bem quente. Sem dúvida, é o melhor quitute colombiano. Pode levar diversos recheios, mas a mais popular é com queijo. Tem ainda a versão frita – que parece casquinha de polenta recheada.

Oscar, colombiano, vendedor de arepas e santista nas horas vagas (foto: Priscila Dal Poggetto)

Oscar, colombiano, vendedor de arepas e santista nas horas vagas (foto: Priscila Dal Poggetto)

Senhoras e senhores, este é Oscar. O vendedor das arepas mais saborosas de Cartagena e o mais simpático deles também. São poucos os comerciantes colombianos gentis. Eles não te maltratam, mas também não se esforçam em sorrir ou te agradar. O mais comum, no entanto, é eles te xavecarem como se fosse muito natural e elegante falar bobagem a uma mulher.

O jovem Oscar foge totalmente dessa regra inóspita. De chapéu quase panamá, ele oferece as mais bonitas arepas da cidade. Virei habitué do carrinho deste colombiano torcedor do Santos:

– Como torcer para outro? É o time do Pelé e do Neymar!

É, faz sentido e nem tive o que argumentar. Bom, o nosso amigo santista as vende recheadas com queijo ralado e diversos molhos à base de maionese. Mas gostei da versão purista, sem recheio algum.

No começo, Oscar não entendeu muito o gosto desta brasileira, mas não questionou a minha preferência (postura bem diferente em relação à baiana que quase me esganou quando pedi acarajé sem vatapá, caruru, camarão seco e aquele monte de coisa desnecessária, em uma das minhas visitas a Bahia). Escolhia, a meu pedido, a mais tostada e já colocava no pacotinho de papel. Dois pesos colombianos cobrava.

Oscar e sua brava mulher, que fica sentadinha supervisionando a simpatia do mestre das arepas (foto: Priscila Dal Poggetto)

Oscar e sua brava mulher, que fica sentadinha supervisionando a simpatia do mestre das arepas (foto: Priscila Dal Poggetto)

Para mim, a melhor hora de comer arepas era durante aquela fominha da tarde. Mas o carrinho de Oscar ficava bem no meio do meu caminho, na praça Santo Domingo. Então, toda manhã, um “buenos díííías” escandaloso meu e da minha amiga iniciava o dia de Oscar – virou praticamente um ritual, que arrancava um sorriso do moço, mas com muita vergonha também.

Quem não gostava muito da palhaçada era a esposa de Oscar, que às vezes fazia a ronda e ficava colada no cangote dele. Mesmo assim, ele acenava:

– Buenos días, brasileñas!
– Bon trabajo, Oscar! Volveremos más tarde!

***

Toda vez que volto para o Brasil, desço do avião com vontade de comer pão de queijo. Desta vez, as arepas não saíam da minha mente. Descobri com uma amiga o endereço de um excelente restaurante colombiano em São Paulo, cuja especialidade são as arepas. De qualquer forma, passo a receita aqui do bolinho. Confira no post anterior.

O restaurante indicado é este:

Sabores de Mi Tierra
Endereço: Rua Lisboa, 971 – Pinheiros – São Paulo – SP
Telefone: (11) 3083 3114
* De terça a sexta-feira: 18h – 23h / Sábado: 14h – 23h / Segunda e domingo: fechado