Tags

, , , ,

DSC02927

Queijo de cabra do ‘Les Fromages de Marie’, em Paris

Inspirada na história que conto no post Retrato em Paris, coloco aqui o que tem de melhor para comer na França na minha opinião e na da outra personagem da história, minha amiga Flávia Pegorin: “queijo de cabra acompanhado de um bom vinho, apreciados ao entardecer”. Sendo assim, ensino aqui a montar uma tábua especial de queijos franceses.

Primeiro passo: compre os queijos próximos ao dia que irá consumi-los e, de preferência, em lojas onde pode degusta-los antes. No caso dos queijos europeus, selecione queijos premiados e com o rótulo AOP (AOC), DOC ou DOP.

Temperatura: os queijos devem ser servidos em temperatura ambiente, portanto, tire-os uma hora antes da geladeira.

Quantidade: Sirva cerca de 55 g de cada queijo por pessoa, escolhendo queijos de diferentes texturas e diversificando entre queijo de leite de vaca, cabra e ovelha.

A tábua: você pode montar  uma tábua, seja de madeira ou de pedra (ardósia, mármore, granito etc.) ou pratos individuais.

Acompanhamentos: frutas secas, legumes assados na brasa, oleaginosas, geleias e pães de casca dura.

Montagem: corte algumas fatias da peça de queijo previamente. Pode também tirar a casca dos queijos azuis ou duros para facilitar a vida dos convidados.

SUGESTÃO DE QUEIJOS FRANCESES:

A França produz mais de 1 mil variedade de queijos. Aqui passo alguns dos mais saboros e famosos, produzidos com leite de vaca, cabra ou ovelha.

Sainte-Maure de Touraine (leite de cabra): de Loire, é a referência dos queijos de cabra. A casca é coberta por cinza de madeira, que constrasta com o branco da massa. O sabor é fresco de limão com um toque de nozes (sensação que conforme o bolor se desenvolve, fica mais intensa).

Crottin (leite de cabra): macio e possui coloração branca e a casca marrom-clara. Sabor picante.

Rocamadur (leite de cabra): é um dos queijos mais velhos da França, mais antigo até do que o Roquefort. Cremoso, tem sabor suave, com fundinho de nozes, e é perfeito para ser degustado com figos e uvas.

Chevrotin (leite de vaca ou cabra): casca lavada, não pasteurizado, cor laranja-amarelada. Aroma e sabor intensos.

 Münster (leite de vaca): casca lavada, não pasteurizado, cor de laranja e pegajoso. Aroma  forte e intenso.

Roquefort (leite de ovelha): queijo azul, não pasteurizado, cor marfim e pegajoso, com bolor azulado. Seu sabor é intenso, puxando para o ácido, mas com fundo adocicado.

Emmental Francês (leite de vaca): massa dura, prensa e cozida. Aroma frutado.

Reblochon (leite de vaca): queijo cremoso, cru, envelhecido durante 2 ou 3 semanas. Atenção, este queijo tem de ser virado diariamente.Quando jovem, o sabor é frutado. Ao maturar, ganha sabor de castanhas.

Camembert (leite de vaca): queijo de massa macia com casca aveludada, sabor intenso, levemente picante e textura suave. Casca de cor branca.

Livarot (leite de vaca): queijo semiduro não pasteurizado, cor de laranja forte com faixas na lateral. Aroma e sabor muito picante e pesado.

Brie de Meaux (leite de vaca): aparência é cremosa e o sabor intenso para um queijo branco. Possui uma fina casaca branca.