Tags

, , , ,

Crème brûlée Rosny GerdesIngredientes (para 8 porções)

– 500 ml de leite integral
– 500 ml de creme de leite fresco
– 1 fava de baunilha (fava! se colocar extrato ou essência vai estragar toda a delicadeza do sabor incrível que tem este doce)
– 9 gemas de ovo
– 180 g de açúcar

– Açúcar demerara para caramelizar

Preparo

Atenção: a dica para o doce sair perfeito é a precisão. Não invente moda, pese tudo e use medidores oficiais (nada de xícara da vó).

Misture o leite com o creme de leite e a baunilha (retire todo o interior da fava, mas coloque-a também no leite para extrair o máximo de sabor). Ferva. Isso mesmo, ferva tudo junto. Desta forma, as notas de baunilha irão se desprender da fava e perfumar o creme.

Tradicionalmente, o crème brûlée é aromatizado com baunilha, mas é nesse ponto que você pode inventar moda e colocar raspas de laranja ou de limão siciliano, especiarias como cardamomo, doce de leite, pistache moído etc. Ou seja, o sabor sempre vai no leite.

Em um recipiente, bata o açúcar com as gemas até formar um creme claro. Assim que o leite esfriar para apenas “quente”, adicione um pouquinho a esta mistura de gemas e açúcar. Isso elevará a temperatura do creme, mas não deixará que os ovos cozinhem. Em seguida, adicione o resto do leite e apenas misture para ficar homogêneo. Evite mexer muito, para o creme ficar aveludado (se bater vai ficar aerado).

Deixe a mistura descansar por alguns minutos para eliminar as bolhas e coloque em ramequins pequenos(adoro esta palavra, ramequins!).

Coloque em um tabuleiro e cubra com água fervente até a metade dos potinhos. Asse o creme a 150°C (para não talhar! Lembre-se, é a maestria do aveludado que importa) por exatos 45 minutos. Se o ramequin for grande, aumente o tempo de forno. Para saber se assou direito, ao “balançar” o tabuleiro com cuidado, a superfície do creme deve agitar levemente. Se você tiver um termômetro, o que recomendo em confeitaria, controle a temperatura do forno, e também do crème brûlée para que não ultrapasse 85°C. Acima disso, o creme irá talhar.

Leve o creme já assado para à geladeira e deixe esfriar por completo, entre 3 e 5 horas.

Momento Amélie Poulin: a última etapa do crème brûlée é caramelizar com açúcar para que forme a tal crosta crocante. Utilize somente açúcar demerara. Faça uma fina camada de açúcar sobre o crème brûlée gelado e, com o auxílio de um maçarico, caramelize o açúcar rapidamente para que não esquente o creme. Não exagere, pois açúcar queimado fica amargo.

Voilà!